quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

REUNIÃO DE URGÊNCIA DOS EDUCADORES DE RIO DAS OSTRAS, DIA 12/01/2017 9H NO SEPE RO


ATENÇÃO TEREMOS UMA REUNIÃO DE URGÊNCIA COM OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO MUNICIPIO DE RIO DAS OSTRAS, DIA 12/01/2017 9H NO SEPE PARA DEBATER A SITUAÇÃO CALAMITOSA DA EDUCAÇÃO
Endereço: Endereço Al. Casimiro de Abreu, 292 - 3ºandar - Sala 8 - Centro - Rio das Ostras.

Companheiros e companheiras, a nossa reunião de hoje 11/01/2017 demonstrou que nossa categoria de Profissionais da Educação nãoaceitará calada qualquer arbitrariedade do governo. O estado de calamidade financeira que Carlos Augusto decretou claramente aponta uma "possível justificativa" para a aplicação do ajuste fiscal que já ocorre a nível estadual e federal, isso significa mais cortes e menos direitos. Ficou claro que nós não vamos aceitar nenhum tipo de corte. Não fomos nós quem criamos essa crise. Os Profissionais de Educação não pagarão pela crise! Que se faça uma Auditoria da dívida com a Odebrecht (da PPP feita pelo Carlos Augusto que levará nossos recursos até 2024, PPP essa que está na lista da Odebrecht), se o que falta é dinheiro, não podemos transferir o dinheiro público municipal para o bolso da família Odebrecht sem que eles tenham feito a obra que o município contratou.
Na reunião de hoje ficou definido que os sindicatos entrarão em contato com a prefeitura para solicitar com urgência o projeto elaborado pelo "Gabinete de Crise" para reduzir em 30%, já no primeiro mês de governo, a folha de pagamento.

Como encaminhamentos foram colocados:
Reposição Salarial (entre 30 e 40% para repor as perdas);
Auditoria da Dívida com a Odebrecht;
E também as pautas pedagógicas:
Necessidade da eleição para direção;
Que o documento do PCCV que foi reelaborado por comissão paritária retorne à categoria para discutir;
Redução de alunos por sala;
Acompanhamento para os alunos especiais;
Foi colocada também a necessidade de levantamento: para onde está indo o FUNDEB;

Jonathan Mendonça - diretor do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação SEPE_Rio das Ostras

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

APOIO AOS APOSENTADOS

Aposentados da educação estadual e filiados ao Sepe terão apoio do Sepe para ir à Justiça para garantir medicação.
Quem não for filiado terá que se filiar para ter o direito ao atendimento.
Para isso, os advogados do sindicato estarão à disposição, em um plantão, na quarta, dia 28, de 10h às 17h, na sede do Sepe (Rua Evaristo da Veiga, nº 55, 8º andar - próxima à estação Metrô Cinelândia).
Leia aqui o que o aposentado terá que trazer: https://goo.gl/J0Gqyd

sábado, 24 de dezembro de 2016


SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu Gestão 2015-2018: Chapa 7 - Só a luta muda a vida

A Necessidade do Sindicato, por Bertolt Brecht
Mas quem é o sindicato?
Ele fica sentado em sua casa com o telefone?
Seus pensamentos são secretos, suas decisões desconhecidas?
Quem é ele?
Você, eu, vocês, nós todos.
Ele veste a sua roupa, companheiro, e pensa com a sua cabeça.
Onde more é a casa dele, e quando você é atacado, ele luta.
Mostre-nos o caminho que devemos seguir e, nós seguiremos com você.
Mas não siga sem nós o caminho correto.
Ele é sem nós o mais errado.
Não se afaste de nós.
Podemos errar e você ter razão, portanto não se afaste de nós!
Que o caminho curto é melhor do que o longo, ninguém nega.
Mas quando alguém o conhece e não é capaz de mostrá-lo a nós,
de que serve a sua sabedoria?
Seja sábio conosco!
Não se afaste de nós!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Ato dos servidores barra pacote de Pezão

Delegação do SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu com profissionais da educação e estudantes no ato unificados dos servidores públicos estaduais do Rio de Janeiro contra o pacote de maldades do Pezão, só a luta muda a vida!


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Ato na ALERJ será no dia 20/12/2016 terça 10h

Convocamos toda a população para o próximo ato na ALERJ que será no dia 20/12/2016 terça-feira às 10h, para barrarmos nas ruas a aprovação deste pacote de maldades. Só a luta muda a vida! 


terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Passeata nessa terça (13) contra a PEC 55 - Candelária, às 15h.












Os servidores públicos do estado do Rio de Janeiro fizeram um ato pacífico no Aeroporto Santos Dumond no dia 12/12/2016 para denunciar aos visitantes da cidade maravilhosa, de que neste estado os servidores públicos não recebem seus salários em dia. O governador Pezão enviou para a ALERJ um pacote de maldades retirando direitos trabalhistas e aumentando a contribuição previdenciária, os servidores não vão aceitar pagar pela crise feita pelo ex-governador preso Sérgio Cabral que roubou dinheiro e aprovou isenções fiscais milionárias para as grandes empresas que financiaram sua campanha. Assista ao vídeo:https://www.facebook.com/SEPERiodasOstras1977/videos/1154188074696499/?pnref=story
SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu no ato 12/12 na ALERJ contra o pacote de maldades sobre os servidores.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Nota do SEPE sobre o palco de guerra promovido pelo governo em frente à ALERJ

Hoje, dia 6 de dezembro de 2016, a Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro iniciou a votação do pacote de maldades do governo Pezão, que apenas ataca direitos de trabalhadores e os serviços públicos, numa verdadeira afronta ao conjunto de servidores e à própria população. Cercada por um forte aparato de segurança, fazendo a ‘casa do povo’ parecer mais um presídio do que um parlamento, a ALERJ praticamente declarou guerra, impondo uma forte repressão aos manifestantes, com policiais atirando bombas e balas de borracha até mesmo das janelas da Igreja de São José, levando o caos às principais ruas do centro da cidade em um período de confrontos que totalizou mais de 5 horas de massacre.

O Sindicato Estadual de Profissionais da Educação do Rio de Janeiro vêm a público para condenar veementemente a postura autoritária, violenta e antidemocrática do governo do estado e da presidência da ALERJ, que tentam impor um pacote impopular, sem debates com a população, e sem atacar os verdadeiros problemas que levaram à crise como as isenções fiscais feitas para os empresários e o dinheiro desviado pelo grupo de Cabral. Não apenas a prisão do ex-governador vem descortinando um amplo esquema de corrupção, que envolve diretamente seu sucessor Pezão, como as isenções fiscais bilionárias passam a ser questionadas até mesmo na grande imprensa, que até então blindava esse governo. Com o governo politicamente em frangalhos, não é possível que insistam nessa afronta aos nossos direitos e no desmonte dos serviços públicos, de que a população tanto precisa. Nós servidores públicos que atendemos a população no seu dia-dia não podemos pagar pela crise econômica feita por esse governo.

A direção do SEPE convoca a categoria a paralisar as atividades no dia 12/12 (segunda), com ato a partir das 10h, com a educação se concentrando antes no "Buraco do Lume".

Conclamamos o conjunto dos servidores, através do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais, à construção urgente da Greve Geral para barrar esses ataques. Somente com a união de nossas forças, e com o apoio da população, é que teremos condições de impedir a votação do pacote de maldades e reverter o desmonte dos serviços públicos.

Direção do SEPE-RJ